Como funciona o ny?

Olá pessoal! Que a Luz esteja com vocês. Hoje vamos falar de um tema importante: o funcionamento do ny. Vocês já devem ter percebido que alguns personagens (Lianny, Edrik, o Poeta) possuem habilidades sobre-humanas. Bem, na verdade, eles são manipuladores de ny. O ny é uma espécie de energia que permite aos manipuladores fazer coisas as mais incríveis. Obviamente, nossa personagem principal Rythila também é uma manipuladora, só não aprendeu a controlar ainda seu poder, que aliás, nem sabe que tem ainda. Mas enfim…

Entender o ny não é tão simples quanto parece, por isso preparei esse pequeno guia explicando os princiapais pontos. O texto, na verdade, é uma adaptação do texto do capítulo ‘Ny’, onde o personagem Éron explica para Rythila como funciona o ny.

É isso aí, espero que gostem (e entendam rsrs). E não se esqueçam que amanhã sai o sexto capítulo da história. Até lá!


Primeiro de tudo, é preciso entende o conceito de aura

A Aura (ýv)

A aura é uma espécie de energia vital que flui por dentro de tudo ser vivo. Muitos confundem isso com alma ou espírito, mas são conceitos diferentes. Digamos que a aura é o alimento, a fonte de energia que mantém o espírito vivo e ligado ao nosso corpo e a nossa consciência. É um conceito um tanto complexo, e até não há consenso sobre esse assunto entre os estudiosos de Erys. O que eu vou explicar é a teoria mais aceita entre eles sobre como funciona o ny (e portanto essa é a minha explicação oficial, que sou o autor da obra).

Aura (ýv, no antigo idioma Ysdiniano) e ny (energia de transformação) são coisas distintas. A aura é uma energia complexa, formada por várias partes, das quais o ny é apenas uma delas. Além do ny, existem ainda outras três energias que trabalham em harmonia para manter o espírito vivo: ksy, ly e thy. Cada uma delas desempenha um papel importante. A melhor forma de entender como essas energias funcionam é fazendo uma analogia com o corpo humano e, mais precisamente, com os sistemas do corpo humano. O ýv funciona como se fosse o sistema nervoso central do espírito, é a parte inteligente dele. É a energia criadora e destruidora, a Luz primordial. No que se segue, explicarei com detalhes como funciona cada uma das outras manifestações de aura.

Ksy (percepção)

Ksy é a energia de percepção, a força intuitiva e extensiva. Ela funciona como uma espécie de olho da aura. Ou melhor, ela é como se fosse os sentidos da aura. Nós temos nossos cinco sentidos físicos: audição, visão, olfato, paladar e tato. É através desses cinco sentidos que nós percebemos o mundo exterior, é através deles que sentimos o mundo ao nosso redor. Pois bem, assim como nossa mente precisa perceber o mundo exterior, nossa aura também precisa percebê-lo. Mas a aura percebe o mundo de um jeito diferente. Nós percebemos por estímulos físicos. Ela sente vibrações e variações de energia de outras auras. E ela faz isso através do ksy. O ksy faz o papel dos cinco sentidos para a áurea.

Assim como existem os cinco sentidos físicos (visão, audição, olfato, paladar e tato) também existem os sete sentidos áureos ou espirituais. E sentimos eles através do ksy. Mas nem todo mundo percebe os sete sentidos áureos da mesma forma, isso varia de pessoa para pessoa. Cada ser vivo possui sua afinidade natural: um (ou no máximo dois) dos sentidos áureos. Os sentidos áureos não podem ser percebidos conscientemente. Senti-los de forma consciente é o primeiro passo para manipular ny. A afinidade natural é aquele sentido que é mais fácil de ser dominado por aquele ser. Os sete sentidos áureos são: percepção intuitiva, percepção empática, percepção psíquica, percepção extensiva, percepção elemental, percepção espiritual e percepção etérea. Vou explicar cada um deles.

Percepção Intuitiva: é o sentido mais externo e portanto o mais fácil de ser percebido conscientemente, de modo que em geral não se considera ele quando se quer determinar a afinidade de um ser. O nome já diz tudo: é o que chamamos de intuição ou sexto sentido. É difícil de explicar, mas como tudo mundo já teve alguma experiência com intuição, não se faz necessário muitas explicações. Alguns estudiosos defendem que não se deve considera-la um sentido áureo, enquanto outros defendem que, na verdade, essa é a percepção mais espiritual de todas. Estes últimos defendem ainda que habilidades do tipo ‘clarividência’ não são habilidades da afinidade espiritual, mas sim habilidades da afinidade intuitiva. O leitor acredite no que achar melhor.

Personagem com essa afinidade: Estron Kesahn (tio-avô de Meiryn, abdicou do trono em favor de seu irmão mais novo Aytron, pai de Mytros, por alegar insanidade mental)

Percepção Empática: É a afinidade mais comum de todas. Descendentes do clã da Lua e da Torre são especialmente propensos a ter essa afinidade. Pessoas com grande inteligência emocional também tem grande tendência a possuir essa afinidade. Basicamente é o sentido que permite perceber as emoções dos outros. Sentir os sentimentos alheios. Você sabe, empatia é a habilidade de conseguir pôr-se no lugar dos outros, de entender o que os outros sentem. Normalmente, nyflyns com essa afinidade conseguem projetar sentimentos e emoções em outras pessoas, além de conseguir ler o estado de espírito do alvo. Hipnose, manipulação de mentes e até mesmo a capacidade de entrar em sonhos também são habilidades comuns entre as pessoas com essa afinidade.

Personagens com essa afinidade: Rythila, Melka (a conselheira), Seirah (a filha de Lianny)

Percepção Psíquica: Estranhamente, essa afinidade é muito comum em mulheres. Também é muito comum entre os descendentes do Anjo e em pessoas com grande inteligência lógica. Este é o sentido que permite perceber flutuações de pensamentos e intenções. Pessoas com essa afinidade conseguem ouvir o pensamento de outros, saber exatamente o que estão pensando. Possuem também a habilidade de entrar nas mentes, criar ilusões, acessar memórias ou apaga-las e até mesmo plantar falsas memórias. Telepatia e projeção astral também são possíveis com essa afinidade. (Obs.: projeção astral também pode ser conseguida via afinidade espiritual).

Personagens com essa afinidade: Lianny, Éron (o futuro mestre de Rythila), Jyrah (o fundador da Irmandade da Luz), Arieny (a primeira matriarca do clã do Anjo).

Percepção Elemental: Uma das afinidades mais poderosas. É comum em pessoas espontâneas ou cheias de vida. Descendentes do clã da Fênix e do Dragão também tem tendência a possuir essa afinidade. É a capacidade de sentir as forças da natureza, de perceber fenômenos naturais. Isso por que a natureza em si emite uma espécie de vibração específica, que este sentido consegue captar. É comum, por exemplo, pessoas com essa afinidade pressentirem fenômenos naturais, como por exemplo uma tempestade, especialmente as elétricas. É possível até mesmo sentir variações no campo magnético do planeta. Pirocinese, manipulação termina, criocinese, eletrocinese e manipulação eletromagnética estão entre as habilidades permitidas por essa afinidade.

Personagens com essa afinidade: Edrik, Murikay (a primeira matriarca do clã da Fênix), Arisha (membro da Trupe Celestial).

Percepção Extensiva: Essa é difícil de explicar, mas tentemos. É muito comum em pessoas frias e sérias ou explosivas. Também se manifesta muito em pessoas com bom condicionamento físico. Descendentes do clã da Espada também tem grande tendência a possuir essa afinidade. Essa percepção é como se fosse uma extensão do tato. É a capacidade de perceber o mundo material à distância, sem a necessidade de tocá-lo. Também é a capacidade de sentir o corpo em sua totalidade. Essa afinidade é muito abstrata. Ao que parece, cada um que tem essa afinidade percebe o mundo de uma maneira própria e individual. Cada caso é um caso. Pessoas com afinidade extensiva geralmente aprendem as outras afinidades muito facilmente. Habilidades comuns de pessoas com essa afinidade são: telecinese, super força, super velocidade, manipulação de correntes de ar, manipulação sônica, regeneração celular, metamorfose, etc.

Personagens com essa afinidade: Ian, Desmynd, Mikkah, Myrian (tia de Meiryn), Irbent (membro da Trupe Celestial), Slarty, Aytron (avô de Meiryn).

Percepção Espiritual: É mais comum em pessoas introspectivas e criativas. Também ocorre com certa frequência entre os membros do clã da Lua. Mas é a segunda mais rara forma de afinidade. A percepção espiritual permite sentir o mundo espiritual, a áurea universal que povoa todo o universo e o tempo. Pessoas com essa afinidade são capazes de prever o futuro através de clarividência, ou projeção astral e até mesmo consciência global, que é a capacidade de sentir a complexa teia psicológica que liga todos os seres vivos. Comunicação e manipulação de animais também é possível com essa afinidade. Elas também conseguem ‘ver’ a aura e o espirito de outros seres e até mesmo detectar qual a afinidade do alvo. Habilidades de cura e envenenamento espiritual também são possíveis. É um dos conceitos difícil de compreender.

Personagens com essa afinidade: Meiryn, Sayer (membro da Trupe Celestial), Lysa, Jyrah (o primeiro patriarca do clã da Lua), o Poeta (o cara que escreveu o poema ‘À Torre, Eterna’), Layny (personagem do Prólogo, que não foi disponibilizado ainda), Luke.

Percepção Etérea: A mais complexa e rara de todas. E também a mais poderosa. Há uma teoria que os membros do extinto (?) clã Cristal tinham grande tendência a possuir essa afinidade. Pessoas solitárias e antissociais estranhamente também possuem tendência a desenvolver essa afinidade. É parecido com a percepção espiritual, mas é mais ligada ao mundo físico. Também lembra um pouco a percepção extensiva, mas é mais complexo ainda. É a capacidade de perceber o universo no seu nível mais fundamental. Conseguir sentir a matéria no nível mais básico. E também sentir as flutuações temporais. Dependendo de quais outras afinidades a pessoa domina, ela seria capaz de várias coisas: teletransporte, transmutação, alquimia, desintegração e manipulação de matéria ao nível atômico e subatômico e até mesmo manipulação de tempo. Nyflyns com essa afinidade são os mais poderosos de todos.

Personagens com essa afinidade: Denn (discípulo de Lianny, considerado por alguns o guardião mais poderoso de toda Erys), Naavy (o criador do jogo de ývck, uma espécie de tarô, com 108 cartas)

Ly (ligação)

Como foi explicado, para manipular ny (e mais geralmente, a aura) é preciso senti-lo. Isso é feito através do ly, a energia de ligação e fluidez. Na analogia com os sistemas do corpo humano, o ly corresponderia ao sistema circulatório ou, mas preciso ainda, ao sistema nervoso periférico. Ele é uma energia que flui constantemente pela aura levando e trazendo informações. Um exemplo com analogia, para facilitar o entendimento. Considere o tato por exemplo. Quando você sente frio, sua pele percebe a variação de temperatura, mas se sua mente não receber e processar essa informação você não sentirá frio. Por que o frio é uma sensação criada pela nossa mente, para nos dizer que a temperatura está baixa. Então, precisa haver essa ligação, entre nossa pele e nosso cérebro, que leva a informação captada pelo mundo exterior até nossa mente para que ela possa processar a informação e tomar sua decisão. O ly é o responsável por levar a informação captada pelos sentidos áureos (ksy) até nossa aura, de modo que ela possa processa a informação. E é esse precisamente o ponto chave para controlar o ny. Os nyflyns, os manipuladores de ny, eles conseguem sentir conscientemente a informação transportada pelo ly. E mais ainda, eles conseguem não somente sentir essas informações. Eles podem usar o ly para enviar informações do seu consciente para a sua aura.

Thy (Exteriorização)

O thy é a energia de reação e exteriorização. Ele é uma espécie de ato reflexo da aura. Eu sempre gosto da analogia com os sentidos físicos. Voltando ao exemplo do tato. Suponha que você encoste sua mão no fogo acidentalmente. Sua reação natural é retirar a mão imediatamente. Mas você não o faz conscientemente. Isso é um ato reflexo. Sua mente não teve qualquer participação nisso, pois ela não teve tempo de analisar a situação e enviar um comando consciente. Isso poderia demorar demais e ser o preço entre a vida e a morte. Por isso o ato reflexo é importante. A mesma coisa acontece com o thy. Quando uma informação vinda dos sentidos áureos é vista como potencialmente perigosa, nosso thy reage imediatamente. O thy também é responsável por exteriorizar nosso estado de espirito, revelando uma presença. Isso importante, pois é através dele que podemos sentir a presença de outras pessoas e rastreá-las numa perseguição, por exemplo. Quem nunca sentiu, por exemplo, aquela sensação estranha de estar sendo observado? Pois é, isso é o thy, reagindo ao thy da pessoa que está nos observando e por algum motivo captamos essa reação de forma (sub)consciente. O thy é a manifestação de aura mais externa que temos, capaz de ser sentida mesmo (sub)conscientemente.

Em suma, temos o seguinte diagrama, do mais externo para o mais interno:

Consciência > Subconsciência > Thy > Ksy > Ly > Ýv e Ny

Agora vem a parte polêmica.

Ny (transformação)

O ny é a energia de manipulação e transformação. É o poder que nos permite manipular a nossas auras ao nosso bel prazer. Mas a maneira como fazemos isso depende muito da nossa afinidade natural. Controlar o ny é o último estágio do treinamento de um nyflyns, pois requer que dominemos completamente o thy, o ksy e o ly. Mas o ny é a parte mais complicada de tudo. Qualquer pessoa pode aprender as técnicas para controlar o thy, o ksy e o ly. Mas nem todo mundo vai conseguir manipular seu ny, simplesmente por que nem todo mundo possui um ny. Somente algumas pessoas nascem com essa manifestação da aura.

O que se sabe é que mesmo as pessoas com ny nascem com essa manifestação adormecida. É preciso acordá-la, antes de tudo, e isso faz parte do treinamento. Mas alguns estudiosos acreditam que todo ser vivo possui ny, porque não faz sentido possuir todas as outras manifestações da aura exceto essa. Tais estudiosos acreditam que as pessoas que aparentemente não possuem ny, na verdade estão com essa energia tão profundamente adormecida que são incapazes até de detectá-la. Você, leitor, acredite no que achar melhor.

aura2

Sintam a aura fluindo pelo corpo dessa guerreira…

Anúncios

Um comentário sobre “Como funciona o ny?

  1. Pingback: Como funciona o ny? Parte 2: skivs | As Crônicas de Erys

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s