Capítulo VIII: A Dança dos Ventos Soprados

Olá pessoal! Que a Luz ilumine nossa jornada.

Como de praxe, hoje é domingo, missa e praia, céu de anil. Tem capítulo novo no blog, e dança no Festival de Yzys.

Enfim, este é o último capítulo da primeira parte da história (O Segredo da Ninfa). Até agora só teve sombra e água fresca, e um pouco de mistérios também. Este capítulo é um prólogo digno para a próxima parte (A Fúria dos Dragões). Espero que gostem.

Espero que gostem, e não percam a próxima parte. Garanto que será eletrizante. Até lá!

P.S.: Vejamos se prestaram realmente atenção na história: qual o segredo da Ninfa? Alguma teoria? Sugestão? Quem responder corretamente vai levar um prêmio: um “meus parabéns, você é perspicaz ^^”


Capítulo VIII: A Dança dos Ventos Soprados

A segunda noite dos festejos foi totalmente dedicada ao concurso de poesias cantadas. Doze participantes vieram de todas as partes do continente para agraciar a deusa Ninfa com seus versos. Uma boa quantia em dinheiro estava reservada ao vencedor, que acabou sendo um belo cantor local que apresentou um lai em homenagem à sua amada, supostamente alguma donzela presente.

Na terceira noite dos festejos começavam as apresentações livres e era isso que Rythy mais esperava. A princesa Meiryn e quatro de suas damas iriam apresentar algum tipo de dança folclórica de suas terras. Não poderia ter sido mais magnífico. Continuar lendo

Capítulo III: O cavaleiro do cabelo de fogo

Como prometido, aqui vai o terceiro capítulo da história. Nele vemos a primeira manifestação de ny (a energia de transformação responsável pelas habilidades mágicas dos nyflyns). E também é mencionada pela primeira vez a lendária e quase mística Torre de Vigia de Aymon. A Irmandade da Luz também é citada neste capítulo. Espero que gostem, ajudem a divulgar e comentem.

Se preferir, pode acompanhar pelo Widbook.

Que a Luz ilumine vosso caminho.


CAPÍTULO III: O cavaleiro do cabelo de fogo

O grupo se reunia em volta da fogueira para espantar o frio da noite. Eram cinco no total. Todos eram do mesmo esquadrão. Tellys amolava pacientemente sua espada com uma pedra. É importante que uma espada sempre esteja com o fio certo.

– Então, o que faremos amanhã? – perguntou Merbyn – Continuaremos os saques aos peregrinos desavisados da estrada? Continuar lendo

Capítulo II: A Deusa e o Caçador

Como prometido, segue o segundo capítulo do livro. Nele vamos conhecer um pouco mais da história do clã da Lua e se defrontar com as brumas de um passado misterioso. Que comecem as teorias u.u. Se preferir, pode acompanhar também pelo Widbook. Boa leitura e que a Luz ilumine nossa jornada.


Capítulo II: A Deusa e o Caçador

Liam seguia por uma trilha escura no meio da noite fria. As Montanhas Luas espiavam suas costas, cada um de seus movimentos, como se fossem realmente deusas caídas na terra. Corria, procurado por Lysa.

– Lysa! Lysa! – gritava ele, mas não havia resposta.

Uma tempestade descia sobre as Montanhas e logo encheria a ar da floresta.

– Lysa! Lysa! Onde você está? – mas seu chamado se perdeu na imensidão da não-existência.

Uma gargalhada sinistra e insana ecoou pelo vazio frio da noite sem lua. Um arrepio subiu por sua espinha e uma neblina ofuscava sua visão. Lysa corria perigo, pressentia isso. Continuar lendo